Quinta-feira, 10 de Abril de 2014

Crescimento Social

Por: Rajabo Caetano Bernardo Malua

 

Crescimento Social

 

A sociedade, tal como organismo vivo, começam sob a forma de embrios, tem origem em massas que são extremamente pequenas em comparação com aquelas que alguns deles chegam por atingir. As maiores sociedades surgiram a partir de pequenas tribos eram a antes semelhantes as que foram actualmente as raças; esta é uma conclusão incontestável.

Devido, mediante o processo de integração, directa e indirecta, se verificou com o decorrer do tempo com aparecimento de agregado social cuja dimensão é um milhão de vezes superior a dos agregados que os povos existiram num passado remoto, por tanto, um crescimento que pela sua grandeza.

 

Ao contemplarmos todo o conjunto da sociedade humana, apercebemo-nos duma diversidade de crescimento semelhante. Muitas regiões encontram-se dispersas por pequenas tribos.

 

Este tipo de sociedade primitiva:

ü  Os vedas das florestas que por vezes, aos pares que apenas se reúnem ocasionalmente;

ü  Bosquemane levam uma vida errante com as suas famílias e formam de vez em quando maior;

ü   Os crescimentos dos organismos individuais e sociais estão associados no outro aspecto. Ambos os casos, a sua dimensão aumenta mediante dos dois processos de algumas vezes desenrolam separadamente e outras em conjunto, existem o aumento simples das unidades que levaram o crescimento ao indivíduo a aumento por união de grupo, e ainda por união de grupo de grupo.

 

A primeira analogia é muito simples, não carecendo de esclarecimento;

Os factos que nos mostram o segundo terão que apresentados.

Crescimento social por conseguinte, tal como crescimento de organismos vivos, revela-nos a característica fundamental da evolução sob um duplo aspecto. Integração manifesta-se quer na formação de uma nação maior e no processo dessa massa em direçao a coisa resultante da proximidade das partes.

 

Estruturas Sociais

Na sociedade como nos organismos vivos, um aumento da massa é acompanhado por um aumento da complexidade da estrutura. A integração a uma característica primária da evolução, quer sociedade quer organismo vivo, que apresenta uma elevada graz de características secundárias.

 

Associação dessas duas características foi descrita o princípio de biologia.

Ao passarmos de grupo mais pequeno para maior, do grupo simples para grupos compostos, dos grupos compostos para o grupo duplamente composto aumentam as diferenças entre as duas partes.

 

A massa social que se apresenta homogénea a quando de muitas de quando adquiriu normalmente uma maior heterogeneidade com aumento de crescimento; e para atingir grandes dimensões é necessário que adquira um grau de heterogeneidade.

Exemplo: Num estado como dos Índios da floresta da América do Sul, um estado tão pouco social em que “uma família vive afastado da outra” a organização social é normalmente impossível, mesmo quando existe ligeira socialização familiar.

 

Segundo Beechan, na Costa do Ouro (Gana), é costume obrigar-se os escravos a preparar a terra de cultivo. Entre os felethas “os escravos do sexo masculino desempenhavam ofícios diversos relacionados com a construção, trabalhos de ferro, o fabrico de calçado e vestuário e por fim o comercio”, as escravas fiavam, faziam o pão e vendiam agua na rua.

 

As vezes a combinação faz-se tendo em vista a defesa contra um inimigo comum e outras resultam da por uma tribo das restantes. Este tribo predomina a manter a sua supremacia, desenvolve ainda mais o seu carácter militar tornando se assim, diferente das outras.

Os antigos Mexicanos, Zuritas, e Indianos, sabem realizar todos os ofícios que não requerem grandes especializações nem utensílio de difícil utilização;

Prescott, afirma que no Peru, cada homem “devia conhecer todos os ofícios indispensáveis ao confronto doméstico”, neste caso, é evidente que as partes da sociedade estão geralmente diferenciado no que se refere as suas ocupações e continuava a ser possível a exercerem as actividades uma da outra.

 

Funções sociais

Não há uma alteração sem alterações de funções, muito do que se diz no capítulo anterior, ser dito noutros termos. As sociedades partem das grandes alterações de estruturas, sobre tudo por meio de alterações das funções não sendo directamente observáveis.

 

Características de Funções

Não é manifestamente implícita em cada característica estrutural. Se a organização consiste numa construção, de todo, de modo a permitir que as partes realizem acções reciprocamente diferentes, quando mais insignificantes for a organização maior será a independência relativa, por outro lado, numa organização avançada, existe uma dependência de cada parte em relação a outra, de tal ordem a separação é fatal.

 

Os agregados animais mais inferiores, são constituídos de tal forma que cada parcela, de aspecto semelhante a todas as outras realiza acções semelhantes; e neste caso, a separação espontânea ou artificial pouco interfere na vida de qualquer parte.

 

Ao contemplarmos todo conjunto das sociedades humanas, apercebemo-nos de uma diversidade de crescimento semelhante. É muitas regiões, encontram-se dispersos pequenos grupos que são ainda exemplos de tipo de sociedades de tipa primitiva.   

publicado por malua7rcbm às 11:52
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



.posts recentes

. COMERCIO INTERNACIONAL

. MANIFESTO ELEITORAL

. Historiografia Africana

. classificação da imagem e...

. Perspectivas do Pensament...

. DIDACTICA - METODOS DE EN...

. Teorias de opressão de gé...

. Ecossistema de mangal no...

. Crescimento Social

. educacao bancaria e pedag...

.arquivos

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds