Sexta-feira, 7 de Março de 2014

MACURRUNGO, Estrutura Etaria da Populaçao

Autores: MALUA, Rajabo Caetano Bernardo

MAUGENTE, Joao Marcos 

ERNEIO, Sitifano Faustino

MANUEL, Lizete Joaquim

NOTICE, Tiago Raimundo.

 

  Os autores deste trabalho, sao cursista do Curso de Geografia pela Faculdade de Ciencias Sociais na Universidade Pedagogica-Beira, que lhes serviou como elemento de avaliaçao na Cadeira de Geografia da Populaçao e Povoamento em 2013.

 

 

Introdução

O presente trabalho, abordará sobre a Estrutura Etária da População do Bairro Municipal de Macurungo no Posto Administrativo Municipal de Chiveve, Cidade da Beira.

Para a realização do trabalho passamos por vários objectivos sendo que o objectivo Geral é:

ü  Analisar a Estrutura Etária da População do Bairro Municipal de Macurungo.

ü  Entretanto para uma melhor efectivação do trabalho e enquadramento dos conteúdos tivemos que deduzir o nosso objectivo primordial em pequenas metas. Deste modo apresentamos como a região norte de Moçambique;

Objectivos específicos:

ü  Conceituar a população do bairro;

 

Porem para a concretização do trabalho fez uso do método de consulta bibliográfica como forma de finalizar o trabalho.

 

Estrutura etária da população do bairro municipal do Macurungo

Para o estudo de uma população, a sua estrutura etária, recorresse a pirâmide etária nos quais encontramos os seus dados mais importantes que são a idade e o sexo dessa população.     

Conceitos

Estrutura etária

é a repartição da população por grupos de idade. Segundo Matos (1990:60)

 

População activa

é aquela que exerce uma actividade remunerada (ainda que eventualmente desempregada). Idem Matos (1990:60) 

 

População activa

é segundo OIT (organização internacional de trabalho), citado por Falcão, como conjunto de indivíduos que constituem mão-de-obra disponível para a produção de bens e serviços económicos.   

 

Classes Ocas

são segundo Matos (199:60) a representação da menor população em relação a classe etária seguinte.

Para SILVA (1990:30), classes Ocascorrespondem a uma forte mortalidade nas respectivas gerações devido as epidemias e movimento da população.

Localização Físico Geográfica do Bairro Municipal Do Macurungo

Macurungo, é o oitavo bairro do Município da Cidade da Beira, situado no Posto Administrativo Urbano Numero Um (Chiveve).

 

Limites

Norte: Bairro do Aeroporto

Este: Bairro de Macuti e Estoril

Oeste: Bairro de Matacuane e Munhava

Sul: Bairro de Macuti.

 

Macurungo encontra-se dividido por quatro Unidades Comunais (A, B, C e D), 24 quarteirões, 4382 casas e com uma população cerca de 20,988 habitantes nos quais 10,647 são Homens e 10,341 Mulheres. Destaca-se a unidade comunal “A” sendo a mais povoada com cerca de 8211 habitantes e a menos povoada a unidade comunal “D” com cerca de 1585 habitantes. Segundo mapa estatístico do bairro municipal de Macurungo, 2012.

Interpretação da pirâmide etária

Matos (1990:60), afirma que na interpretação de uma pirâmide de idade, deve se observar antes porem:

ü  A percentagem da população dos grandes grupos de unidades (jovens, adultos e velhos);

ü  Detectar as suas assimetrias;

ü  Identificar as classes ocas;

ü  Tentar encontrar justificações para essas irregularidades recorrendo a história do local em questão (epidemias, guerras, politicas de limitação dos nascimentos);

ü  Relacionar a forma de pirâmide com as características etárias da populaçao;

ü  Relacionar a forma de pirâmide com o passado e avaliar as implicações socioeconómicas da actual situação;

ü  Prever a possível evolução demográfica.    

Análise da pirâmide etária do bairro de Macurungo

Segundo os dados de recenseamento geral da população e habitação realizada em 2007, em relação ao bairro em estudo, na construção da sua pirâmide etária ela representa-se de modo seguinte:

 

 

Analise Geral

Na análise geral de uma pirâmide, aqui pretende-se analisar o comportamento entre a base, o topo e as diferenças entre sexos.

 

Base

Ela apresenta-se de uma forma muito larga, o que lhe confere características de gráfico de países pobres.

 

Topo

Apresenta-se de uma forma estrita, o que nas análises pormenorizadas, pode interpreta-se que há grandes índices de mortalidade e pequena esperança média de vida.

 

Diferença entre sexo

Em relação as diferenças entre sexo, constatamos que a classe oca é a do sexo feminino com um total de 10341 habitantes.

Analise pormenorizada:

Quando nos redigimos a análise pormenorizada, queremos nos referir como se caracteriza esta população em relação a natalidade, mortalidade, esperança de vida e os seus acidentes demográficos.

 

Natalidade

Constatamos que nascesse muito.

 

Mortalidade

Quanto a mortalidade, também é de dizer que morresse muito, visto que o seu topo é muito estreito, e uma vez que a pirâmide tende a alargar-se na faixa dos adultos, logo percebe-se que há registos de elevado número de imigrantes.

 

Esperança média de vida.

Em relação a esperança média de vida da população de bairro do Macurungo, segundo os dados que nos é apresentado na pirâmide, constatasse que é muito pouca.

 

Acidentes Demográficos

Destaca-se nos acidentes demográficos, as epidemias relacionadas com as condições habitacionais, de saneamento, e migração.

Importância do estudo da estrutura etária

Silva (1990:32), vê a importância do estudo da estrutura etária da população como meio para a previsão e resolução dos eventuais problemas dessa população.

Visto que jovens e velhos são indivíduos que dependem da população activa, esta dependência vai custar cada vez mais cara num futuro que é preciso prever:

ü  Quando o número de jovens em idade escolar aumenta, é preciso criar escolas e planear e promover postos de trabalhos para a juventude que irá procurar o primeiro emprego;

ü  Quando o número de idosos aumenta, é preciso criar estruturas de apoio aos reformados e idosos. 

Para Falcão (1992:88), a importância do estudo da estrutura da população serve para analisar o conjunto de características de uma população que pode ter repercussões, no trabalho e na economia de um país. Estas características podem ser biológicas (sexo e idade), culturais (língua) e socioprofissionais (actividades laboral).

Situação habitacional

Em relação a situação habitacional do bairro de Macurungo, predomina a construção de tipo Precária, Mini Convencional e em pequenas proporções convencional. Nota-se neste bairro, como sendo um dos bairros com bom ordenamento de espaço apesar desse verificar enchentes de água quando ocorre a queda fluviométrica devido alguns problemas de saneamento o que em algum momento pode influenciar no surgimento de algumas doenças, como no caso das doenças endémicas (cólera, malária e diarreia).  

Relação de Trabalho

Quando nos referimos de relação de trabalho, queremos dizer o sector de actividade que uma dada comunidade se dedica. Constatamos no bairro de Macurungo que o maior sector de actividade que ocupa maior número da população é o sector primário, secundário e terciário.      

Nível de Escolaridade

Nota-se nesta comunidade, que a maioria da população não é letrada e que nos últimos anos devido aos objectivos de milénio tem-se verificado um aumento significativo de pessoas em vários níveis de ensino o que vai contribuir bastante em relação aos conhecimentos de prevenção de aumento de natalidade e diminuição da mortalidade e também na prevenção de algumas doença que tenham como origem a falta de sapiência. 

 

 

 

Conclusão

 

Após o término de trabalho o grupo concluiu que, Macurunco é dos bairros cujo número da sua população tende a aumentar devido as migrações visto que a sua população da idade dos jovens neste caso entre 0-14 são menor em relação dos 20-24, no que se traduz pelo elevado número de imigrantes. Em quanto a idade dos 20-24 tende a aumentar, verifica-se também outro fenómeno nas idades entre 30 a 80 que tende a reduzir devido a mortalidade o que implica disser que a sua esperança média de vida é muito reduzida.

 

 

Bibliografia

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA, Terceiro Recenseamento Geral da População e Habitação, Bairro Urbano 1. 2007. Moçambique

MATOS, Maria Lúcia Santos et all, Contraste Geográfico, ed. ASA, 1990. Portugal

SILVA, Lúcia Ucha da, Geografia 90 ano, Textos Editoras, ed. 3a, 1990. Portugal   

FALCÃO, Teresa. Et all, Geografia 80 Ano, Textos Editoras, LDA. 1992. Lisboa 


Leia mais em: http://www.webartigos.com/artigos/estudo-sobre-a-estrutura-etaria-da-populacao-de-macurungo-beira/114660/#ixzz2vA5XHEDF

publicado por malua7rcbm às 16:08
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



.posts recentes

. COMERCIO INTERNACIONAL

. MANIFESTO ELEITORAL

. Historiografia Africana

. classificação da imagem e...

. Perspectivas do Pensament...

. DIDACTICA - METODOS DE EN...

. Teorias de opressão de gé...

. Ecossistema de mangal no...

. Crescimento Social

. educacao bancaria e pedag...

.arquivos

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds